Mais Populares

2 de setembro de 2009

Era uma vez a Microsoft



Parece que não é de hoje que as espiculações sobre a Microsoft sobre sua queda. Desde o lançamento da versão do Windows Vista, a Microsoft não é mais a mesma. Antes, a Microsoft sempre estava na frente, lançando sistemas operacionais, enquanto a Apple estava quetinha do outro lado desenvolvendo seus sistemas para supercomputadores. Então o mercado virou, e a Microsoft em um erro estratégico, lançou o melhor sistema operacional já feito, o Windows XP.
Até então para ser uma experiência, o Windows XP nada mais é que a evolução da tecnologia NT baseada em sistemas de servidores, agora disponível para usuários residenciais. É claro, que, por ser da tecnologia NT, houve muita resistência dos usuários no início, muitos deles optando por versões baseadas ainda no sistema sem núcleo, dependente do MS-DOS.
Bem, 10 anos se passaram, e as coisas mudaram. Hoje os fabricantes já priorizam os drivers apenas para o núcleo NT, coisa que antes não era de fato priorizado, sendo deixado apenas para sistemas de grande porte. Com a grande quantidade de suporte de drivers para o atual sistema, a Microsoft viu que errou em seu plano estratégico; e os usuários de Windows, acostumaram com esta versão atualmente ‘leve’ para nossas máquinas e extraordinariamente funcional.
É possível otimizar o Windows XP tanto para trabalhar como um servidor, como apenas uma estação de trabalho, esta é praticamente a primeira solução no mercado que traz integrado duas soluções em apenas uma, até então.
Vendo que a Apple lançara seus sistemas como a versão X (dez) que traz interfaces gráficas aceleradas via hardware, a Microsoft acabou por imaginar em fazer um sistema como o da Apple *(como se eles já não tivessem feito isso no passado, porém, agora a idéia não deu muito certo).
A Apple utiliza um sistema baseado em BSD, o kernel Darwin, e com ele, o sistema possui estabilidade e confiança sobre ele mesmo, tanto é que o “Aero” no Mac, não ultrapassa os 10 Mb de consumo em memória, isto porque é um sistema nativo, o sistema depende das funcionalidades da aceleração da placa de vídeo, ou então entra no modo VESA, que é um modo de suporte emergencial comum para todas as placas de vídeo atuais para aceitarem aceleração “forçado”. O desempenho cai um pouco, porém, nem se compara com a tentativa da Microsoft.
O Windows Vista foi redezenhado para ser um sistema semelhante ao X da Apple. E, não atrelando muito ao assunto, mas praticamente, o Aero foi a pior coisa que já foi feita, dependente totalmente do hardware ser compatível, e um mínimo de 64 Mb de RAM que não serve para nada, pois hoje qualquer placa de vídeo on-board tem muito mais do que isto e não funciona o Aero, e aparece sempre aquela mensagem de erro genérico do Aero para que a gente imagine o que aconteceu de errado…
Digo mais, o Mac OS X, mesmo com recursos limitados, bateria fraca, com pouca memória, e em VESA, é muito mais rápido que o Aero do Vista, mesmo com a melhor placa de vídeo existente.
Para recorrer ao prejuízo, a Microsoft decide parar com as vendas do Windows XP (grande falta de estratégia, seria o melhor) e fazer com que usuários optassem por máquinas com Windows Vista, e o pior é que a Microsoft fez tantas parceirias com fabricantes, deixando seu Vista quase que “de graça” desde que instalem nos seus computadores novos, praticamente obrigando o usuário final à usar o Vista.
O Vista já doi na vista, agora vem o Windows 7. O Windows 7, por pior, também vem com este Aero defeituoso; é mais leve e mais prático, porém, nada como o Windows XP ou o levíssimo Mac OS X. O pior, é que o Mac OS X carrega puros 500 Mb na RAM só de arquivos necessários do kernel do sistema; veja que todos os ítens necessários são carregados, enquanto que o Windows 7, carrega 80 Mb no máximo, deixando a memória livre para carregar os ítens necessários depois (acho isto burrice, porque a máquina fica muito lenta).
Todos sabemos que disco rígido é um tipo de memória muito lenta, veja que um programa para Mac, sempre é 2 vezes o tamanho de um executável do Windows, e é 10 vezes mais rápido que os programas para Windows, e é muito mais leve (irônico não?).
É isto, bem, espero que o Google lançe logo seu sistema operacional, senão ficaremos daqui alguns anos, sem sistema para poder usar em nossos computadores; ou a Apple vai ganhar eu como seu novo usuário daqui alguns mêses. (hehehe). [Windows, nunca mais, é coisa do passado].
Acho que muitos profissionais como eu, devem pensar da mesma forma. Windows, é ruindows.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!