Mais Populares

4 de dezembro de 2017

Como saber o que a Internet sabe de você?

A "impressão digital" que marca objetos como copos, talheres, e tudo o que você utiliza no dia a dia, podem dizer muito sobre seus hábitos, e em muitos casos são utilizadas em perícias policiais para identificar até itens que ninguém poderia imaginar.

Mas há um outro tipo de "impressão digital" existente na Internet, aquela que sabe absolutamente tudo sobre você, e o que você faz, como por exemplo, ao ler este artigo, ao acessar um site e quanto tempo ficou nele, quais são os vídeos do Youtube que assiste, canais que segue, amigos do face, etc.

A grande quantidade de itens "tocados" na Internet, podem revelar seus hábitos, manias, formas de pensar, e até mesmo determinar se você está propenso a cometer algum evento ou crime antes mesmo que o mesmo aconteça.

A "impressão digital" realmente digital, pode dizer muito mais de você do que você mesmo pode saber.
Pessoas que possuem contas em várias redes sociais, e tem hábitos de compartilharem absolutamente tudo o que fazem, podem ser vítimas da Internet e serem utilizadas por outras pessoas e terem sua vida comprometida.

Algumas pessoas não tem noção do que compartilham na internet, naquela postagem do amigo no facebook, twitter, instagram, e acabam revelando coisas como "eu também gosto desta bolsa", "amo cor azul", "eu também tenho esta moto e ela é muito boa", "eu também comi pizza deste lugar" e etc, e acabam revelando gostos, pertences financeiros, e localização da pizzaria favorita.

Perseguir alguém online, e começar a minerar postagens no fim de encontrar dados relevantes, são atualmente feitos por centenas de robôs que vasculham a rede mas há muitas informações que não estão disponíveis facilmente, mas elas estão em algum lugar.

Ao acessar um site por exemplo, o registro de acesso aquele site, endereço IP, data e hora, ficam registrados no provedor de conteúdo (que é o site que você acessou) e a data e hora do início da conexão, endereço IP e cliente atribuído ficam com o seu provedor de internet (ISP).

Ao juntar estes dois dados, é possível saber exatamente o que você fez, navegou, e etc.

Ao acessar uma rede pública de wi-fi, a situação piora, todos os dados ficam vulneráveis, todos conseguem ligar um smartphone com o modo monitor do wi-fi, e gravar todos os dados que estão sendo trafegados, e quebrar estes dados posteriormente com tecnologias de mineração de dados.

Ninguém está seguro na internet, qualquer item é rastreável, e digo além, até acessível pelo fabricante e etc.

Recentemente vimos aí falhas em computadores da Apple, onde o login de "root" (superusuário) estava livre para conexão no Mac OS High Sierra, um dos maiores erros da história, principalmente deste século, onde a prioridade em segurança é necessidade.

Outra forma de rastrear o que você faz, é através do Google. Ele sabe exatamente quais sites você acessa, quanto tempo fica em um determinado site, detecta seus gostos, modo de lidar com o mouse na tela, jeito de navegar na internet, e uma porção infinita de recursos que podem implementar para saber tudo sobre você.

Você está sendo perseguido pela Internet por empresas simplesmente devassas em saber até o seu DNA se fosse possível, tudo com o foco de pesquisas e o repasse destes itens para outras empresas como um novo produto rentável.

Quando você acessa um site que possui anúncios do Google AdSense por exemplo, a política de privacidade do Google diz claramente itens que podem chocá-lo totalmente.



Imagens de google.com/privacy

Tudo que você faz, pesquisa, sites que visita, vídeos, anúncios que clica, captchas do Google que responde, e qualquer outro serviço que o Google pode possuir, além de itens que cria, contatos, eventos da agenda, e coisas que fazem parte de você.

Isto que estamos falando apenas do Google, e são centenas de serviços como Bing, redes de publicidades como OutBrain, e todos eles mineram dados dia após dia de todos os seus usuários no propósito de aumentar sua própria receita na venda de anúncios, conversões de cliques, direcionamento de público alvo, e etc.

Se você é um fabricante de carros de cor apenas rosa, divulgar para centenas de pessoas que gostam apenas da cor rosa, fará atrair muito mais a atenção que apenas divulgar para um público em geral, e isto vem com um retorno imenso.

Outra forma simples de saber o que a Internet sabe de você, é você mesmo pesquisando seu próprio nome no Google, e poderá encontrar itens que você comentou, criou, que estão dizendo coisas de você para todo mundo, de graça, mesmo que ninguém seja seu amigo ou parente, deixando que um terceiro simplesmente possa saber até onde você mora, seu número de telefone, e-mail, ou até a conta da Netflix com os seus vídeos favoritos.

Cuidar e zelar pelos itens publicados e divulgados, deve ser sempre prioridade máxima, pois a grande realidade é que a sociedade saiu totalmente do padrão de vida de antigamente: onde ninguém sabia onde a outra pessoa estava, e hoje, todos sabem sobre todos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!