Mais Populares

29 de junho de 2017

Por quê ter uma placa de vídeo em seu computador, se não for para jogar?

Muitas das pessoas que tem computadores, não pensam em placa de vídeo até pensar em jogos. Mas a realidade, é que placa de vídeo, pode trazer uma nova vida para o seu computador, mesmo sendo um computador antigo, nem mesmo usando para jogos.

As placas de vídeos mais recentes, não são apenas processamento de vídeo e 3D para jogos, muitas delas tem poderosas GPUs que fazem sua máquina decolar, quando programas otimizados a rodar aplicações sobre a biblioteca OpenCL ou programação nativa baseada em Cuda da NVidia, estendendo a capacidade de processamento de dados, e livrando o barramento e memória RAM dos recursos on-board para outras atividades.


Todo vídeo on-board, integrado, seja em processadores mais recentes como da Intel que vem embarcado, ou integrado no chipset, consomem de qualquer forma barramento de dados e ficam estes dados de vídeo no meio das informações que o usuário está utilizando.

O canal DMA de acesso direto a memória imposta pela placa de vídeo, faz ter prioridade de acesso aos dados, para que o vídeo continue funcionando, e um uso intensivo de memória RAM por outras aplicações passa a ficar comprometido.

Mesmo que não esteja utilizando para algo muito extremo, a reserva de RAM para vídeo on-board pode ser de 128 MB para até 512 MB, e se sua máquina tem pouca memória, ou não tem dual-channel, isto pode fazer muita diferença.

O recurso Dual-Channel, faz com que os dados sejam distribuídos entre 2 módulos de memória RAM ao mesmo tempo, dobrando a taxa de transferência do barramento de dados, e como praticamente tudo no computador passa pela memória RAM, ele se torna um gargalo bem limitador de processamento.

Desativar a placa de vídeo on-board da placa mãe, é uma boa opção, para diminuir o uso de banda de DMA, mas ter qualquer placa de vídeo, também não serve.

Toda placa de vídeo tem uma GPU, mas o fato dela ser possível de ser utilizada para outros fins ou não, é o diferencial. Só livrar o barramento de DMA, e livrar de 128 MB a 512 MB de memória RAM, e livrar um pouco o barramento, e ter uma GPU mais lenta que o próprio processador não compensa.

Uma boa placa de vídeo, nos dias atuais, para qualquer função, até mesmo navegar na internet, e alguns jogos em navegador, precisa ter ao menos 800 cuda cores (se for NVidia), para que haja uma diferença de desempenho entre on-board e off-board, para questão de programação.

Um render de vídeo é até 45x mais rápido usando uma placa de vídeo com renders que fazem uso de GPU para codificar vídeos, e algumas placas da NVidia, fazem a conversão em tempo real em 60 fps, tudo usando a GPU, usando uma tecnologia chamada framebuffer, onde tudo que sai do vídeo, é renderizado em H.264 e pode salvar em arquivo no computador.

Área de trabalho e jogos podem ser salvos sem consumir recursos da CPU, pois todo este trabalho está na GPU, e faz o seu computador melhorar o desempenho em geral, pois contará com um "co-processador", como na época dos computadores 386.

Nos computadores do passado, havia o processador principal, para todas as atividades de processamento das instruções x86 básicas, e havia um segundo processador, chamado de co-processador, que realizava tarefas de ponto flutuante mais rápidas porque tinha uma outra estrutura de processamento.

Com o tempo, o co-processador foi incorporado ao processador que conhecemos hoje, e atualmente a GPU, e bibliotecas de programação sobre GPU, tem feito ser um novo "co-processador" para determinadas atividades.

Uma GPU não pode, até o momento, substituir uma CPU, pois não trabalha com instruções x86, e sim instruções gráficas de baixo nível, com baixa complexibilidade. Enquanto uma CPU tem centenas de instruções de processamento, cada core da GPU, tem apenas algumas, mas estas poucas, são executadas com máxima eficiência, e podem ser distribuídas por centenas de cores.

Moedas digitais, como BitCoin, LiteCoin, Etherum, todas elas para serem mineradas e processadas, dependem de grande poder computacional, que uma CPU jamais entregaria, e utilizam a programação de GPUs das placas de vídeo, ou hardwares específicos como ASIC, que elevam o poder de gerar hashes a velocidades muito acima do normal, que uma única CPU poderia levar anos ou séculos para fazer a mesma atividade.

Atualmente, placas de vídeo tem desaparecido do mercado, porque certas moedas criptográficas, tem crescido seu valor exponencialmente, então as placas de vídeo começam a aumentar de preço, então ou é melhor correr e comprar a sua ainda com os preços em conta, ou esperar estourar a bolha e voltar os preços de antes.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!