Mais Populares

22 de julho de 2016

Moedas Digitais - Saiba o que é Bitcoin, Litecoin, e outras Moedas Digitais

Assim como em qualquer lugar no mundo, e há muitos anos, existe um determinado tipo de moeda de troca.

A moeda sempre foi de longe a mais utilizada nas mais antigas histórias da humanidade, e, persiste até os dias atuais.

Mas o que a moeda digital, como Bitcoin pode mudar na sua vida no futuro?


Antigamente, inúmeros povoados utilizavam, antes de haver dinheiro, outros elementos para troca de itens de desejo, como animais, carneiros, peles trabalhadas de animais, e conforme foram passando os anos, a humanidade começou a trocar peças preciosas, como diamantes, prata, ouro, e outros elementos.

Todos eles são derivados de trabalho, você não consegue ter ouro se você não trabalhar arduamente minerando vastas áreas e terrenos e quebrando pedras, assim como você também não teria uma fazenda de carneiros se não trabalhasse em cuidar muito bem deles.

Mas, o que vem a ser "Moeda digital"? Talvez você já tenha ouvido falar sobre Bitcoin em algum lugar, ou até mesmo de algum conhecido distante, mas não soube do que se referia exatamente.

Atualmente, trabalhamos e estamos acostumados a utilizar dinheiro para nossas transações, e, aos poucos nem isto, substituindo por transações eletrônicas com cartões de crédito, débito, transferência direta de valores, ou até mesmo via celular, sem fios, encostando o aparelho para efetuar pagamentos.

A moeda atualmente, é controlada e centralizada em um monopólio de poder. Um determinado país poderia por exemplo, emitir mais notas do que seu produto interno apenas imprimindo mais notas, com o detrito do aumento da inflação e desvalorização da moeda frente a outras moedas no mercado, arruinando com a economia.

Além disto, transações eletrônicas, dependem de tecnologias de terceiros, para garantir transações como X foi transferido para Y, utilizando um banco de dados centralizado. Você precisa confiar em uma instituição bancária e crer que ela irá garantir que o seu dinheiro esteja na sua conta, sempre que você precisar.

O início do bitcoin

Em 1998, Wei Dai comentou em uma lista de publicação na internet, como seria um mundo onde não teríamos um órgão centralizador para que possamos confiar as escuras, e emitir e receber pagamentos de forma segura, sem depender de uma entidade centralizadora, sem depender da economia de um determinado país, algo realmente livre, e anônimo.

Depois de 10 anos, em 2008, surgiu então os primeiros códigos do programa do Bitcoin, que era um algoritmo específico para ser a primeira moeda digital do mundo. O projeto foi enviado por Satoshi Nakamoto, que em seguida deixou o projeto, e deixou-o como um projeto de código aberto. Ninguém sabe exatamente quem é esta pessoa, pois enviou o código mas não deixou detalhes de quem seria.

Atualmente muito se especula quem exatamente seja este criador, mas ninguém consegue confirmar sua existência nem sua identidade em nenhum lugar. Muitas pessoas em vários lugares aparecem se passando por Satoshi Nakamoto, mas sem provas evidentes que seja realmente o autor.

Satoshi Nakamoto, desenvolveu um algoritmo, onde você tem uma carteira digital, com um endereço, e pode receber e enviar pagamentos, e ao contrário da moeda ou dinheiro, não há um órgão centralizador que cuida ou monitora ou controla seus pagamentos, a criação ou eliminação de cédulas (ou moedas), sendo algo totalmente descentralizado.

Em uma instituição bancária, todas as transações de pagamento e transferência de valores são registrada em banco de dados, no caso do Bitcoin, o protocolo foi desenvolvido para que as informações de transações estejam distribuídas junto com a carteira Bitcoin de cada indivíduo, ou seja, você tem sua carteira, mas também tem blocos de informações da rede, contendo registros de transações distribuídas e criptografadas, sequenciais e validadas, e, mesmo que você ou certas pessoas percam esta carteira (e seus dados), todos na rede ainda terão seus valores em suas carteiras, pois os dados são replicados em todos os softwares (ou peers) na rede.

Sempre que alguém realiza uma transação de pagamento, um novo bloco é enviado para a rede, e é adicionado ao block chain, um bloco de transações que são criptografados e distribuídos para a rede, assim que processados, levando 10 minutos o processamento de cada bloco.

Processamento das transações de transferência

O algoritmo do Bitcoin, é extremamente seguro com relação a processamento de pagamentos, utilizando um algoritmo baseado em alta carga de trabalho de processamento para validar transações, e cada bloco processado, é sequência para novas transações de pagamento.

Toda esta carga de trabalho é realizada por workers, que mineram os blocos públicos do block chain, e cada worker que minera um bloco inteiro, é recompensado ganhando Bitcoins.

Mineração de dados

A mineração de dados, de fato como todos falam, é nada mais que receber um bloco gerado pela rede, processar e validar seus dados, e quem conseguir validar suas instruções de forma válida, no menor tempo possível, é recompensado. A cada bloco processado, no início, o minerador ganhava 50 Bitcoins, mas a cada 4 anos, a recompensa diminui, e hoje está em 12,5 Btc por bloco minerado.

Você pode ter sua carteira de Bitcoins, e realizar transações de pagamento, mas não é um minerador (exceto que você queira).

Para minerar os blocos públicos do Bitcoin, você precisa ter software e hardware específicos. No início da rede, os blocos poderiam ser minerados utilizando CPUs, que conseguem processar alguns milhares de hashes de AES 256 por segundo, mas hoje, mediante a quantidade de mineradores na rede, um único bloco, levaria mais de 200 anos para ser processado.

Por isto, muitos começaram a utilizar a GPU para processar estes dados, que consegue processar muito mais em menos tempo, alcançando em algumas placas de 200 milhões de hashes até 900 milhões de hahses por minuto.

O termo utilizado na capacidade de processamento é medida em hashes por segundo, Khash/s, Mhash/s, Ghash/s e Thash/s. A placa de vídeo então seria 200 Mhash/s.

Um processador i7 3ª Geração, por possuir a GMA, consegue processar utilizando OpenCL, até 11 Mhash/s, enquanto que uma Nvidia GTX 660 consegue processar até 115,3 Mhash/s.

137.3 Mhash/s utilizando uma GTX 560 Ti.

GTX 660, produzindo 115,3 Mhash/s.
BitMinter.com é um site de pool de mineração, e aceita entusiastas para minerar em troca de centavos de Bitcoin assim que um bloco inteiro for processado e aceito (1 bloco pelos peers pela internet, o BitMinter ganha pelo bloco processado, mas divide os valores através dos seus usuários conforme o poder de processamento de cada um).

Especialistas dizem que conseguem valores de até 900 Mhash/s utilizando placas da fabricante AMD, que além de possuir um preço custo/benefício para minerar Bitcoins melhor que a Nvidia.

Todos estes dados processados, assim que validados pela rede, o worker é recompensado e ganha seus Bitcoins.

Veja fotos de uma mineradora de Bitcoins, localizada em Pequim na China, que consegue minerar blocos de Bitcoin e produzir cerca de 50 Bitcoins por dia (em torno de R$ 107 mil reais na cotação atual do BTC):




Inúmeras máquinas ligadas todas trabalhando para minerar dados da rede Bitcoin, em uma mineradora com localização secreta em Pequim.


Na procura de poder de processamento mais elevadas

Além das placas de vídeo, a empresa AsicMiner, desenvolveu um hardware específico para minerar Bitcoins, ou melhor, um hardware específico para gerar hashes baseados na criptografia AES 256 com alto poder de processamento e com o menor custo elétrico já existente, superando as GPUs mais avançadas.

Asicminer Block Erupter Usb Bitcoin Mineiro 336 Mhash/s Asic.
A venda no Mercado Livre por aproximadamente R$ 150,00.

Visto este hardware, é notório que com apenas 1 deste, a GPU torna-se obsoleta, superando e muito o poder de processamento (pelo menos para geração de hashes).

Abaixo, uma máquina que gera 5 Ghash/s, e pode gerar até 0,097 BTC por dia (24 horas ligada). Na cotação atual, de US$ 650 por BTC, o valor seria de US$ 63,05 ou de R$ 201,00 por dia.
Buterfly Labs, a máquina que pode gerar 0,097 BTC por dia.
Ela consome 30 W de energia, então o consumo elétrico na sua conta pode aumentar também.
Lembrando que conforme a dificuldade da rede aumenta, 5 Ghash/s em breve se tornará obsoleto (se é que já não esteja).

Máquina que pode gerar 500 Ghash/s.



50 Ghash/s, a venda no site do fabricante por US$ 2499.


No ano de 2100 aproximadamente, não haverão mais recompensas para os workers, então não sabemos ainda o que acontecerá com a moeda, se ela deixará de ser transacionada, ou se empresas irão processar seus blocos em troca de valores para processar as transações.

Devido a isto, o futuro da moeda é incerto, principalmente porque a carga de trabalho e complexibilidade e poder de processamento para processar novos dados, tem aumentado gradativamente.

A primeira falha de segurança

Em 2010, aconteceu um erro grave, e mais de 180 bilhões de Bitcoins foram gerados indevidamente em transações não validadas nos blocos devido uma falha na validação dos mesmos. Os ajustes foram feitos e todas as transações não válidas, foram removidas da rede.

Outras moeadas

As outras moedas foram criadas com base no princípio do algorítimo do Bitcoin. Seguindo o sucesso, hoje 1 BTC = US$ 650, outras moedas começam a surgir agora, e também fazem uso de uma rede descentralizada de pagamentos, e mineração de blocos e recompensas por processamento. Alguns deles, podem ser minerados usando até mesmo CPU, por seu recente surgimento.

LiteCoin -> https://litecoin.org/  1 LTC = US$ 4, baseado em um novo algoritmo chamado Scrypt.
Ethereum -> http://ethereum.org/ 1 ETH = US$ 11, baseado em AES 256 e hash de tamanho de 2048 bits (ao invés do BTC, que é 1024 bits).
E outras moedas estão a existir.
Veja outras moedas e suas cotações em https://www.digitalcoinsexchange.com/.

Cada um deles, pode ser necessário hardware específico, GPU com software específico, ou até mesmo CPU.

Fonte:
https://bitcoin.org/pt_BR/
https://bitcoin.org/pt_BR/faq#quem-criou-bitcoin
https://en.wikipedia.org/wiki/History_of_bitcoin#Pre-history
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bitcoin
http://www.taringa.net/post/offtopic/19417343/Dentro-de-una-mina-secreta-de-Bitcoin-en-China.html
http://blog.whitesites.com/Is-Bitcoin-still-profitable-with-ASIC-miners__635092223927500000_blog.htm
http://www.butterflylabs.com/landing/
https://litecoin.org/

Mais informações em:
https://bitcoin.org/pt_BR/

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!