Mais Populares

3 de agosto de 2014

Como funciona a rede Tor?

A rede Tor, conhecida também como Deep Web por alguns especialistas, é um método de acesso à internet usando a internet alheia, ou seja, sua identificação, ou endereço IP rastreado pelos serviços e sites, será outro, sempre que estiver usando a rede.

Ao mesmo tempo que você tem acesso internet com o benefício de não ser identificado, o seu computador também passa à fazer parte da rede e servir para conectar outros usuários, assim como ocorre com redes P2P (peer to peer).

Assim como na internet existem roteadores para direcionar determinados tráfegos de rede, a rede Tor também possui determinados servidores "roteadores" que são chamados de relays. Eles são os responsáveis em direcionar os dados para os caminhos corretos.

Além disto, existem os Serviços Ocultos (chamados de Hidden Services), usando a extensão .onion, acessível apenas para quem está dentro da rede Tor.

Dentre eles há sites de busca, servidores de hospedagem de hidden services, sites pessoais, sites de torrent, músicas, documentos confidenciais, entre outros.

Ao contrário do que se encontra na internet, onde um determinado site necessita de um registro rigoroso para que tenha seu nome na internet, no Tor isto é bem diferente. Basta criar uma chave que pode levar algumas horas ou usar uma pré criada e usar o Tor sempre com a mesma chave para manter seu nome na rede.

Ao acessar determinados hidden services, alguns cuidados devem ser tomados como:
- Usar DNS no proxy (pode ser que alguns serviços não abram porque não entenderá o que significa txtabc.onion).
- Desabilitar o envio de referência de URL.
- Desabilitar o Javascript em alguns sites.

Ultimamente alguns hidden services estão sendo atacados e sendo tomados enquanto outros estão sendo adulterados com códigos javascript para determinar o endereço IP real do usuário utilizador do hidden service acessado.

A rede Tor pode ser comparada com uma rede VPN, ao acessar, você obtém recursos e benefícios de determinada rede como se estivesse dentro daquele ambiente, entretanto não há um único ponto para conexão, pois este ponto é descentralizado.

Ao inicializar o Tor, ele procura nos últimos servidores que se conectou com sucesso, a lista atual dos relays disponíveis.

Você precisa ter sempre o seu Tor atualizado acessar o suficiente para haver um mínimo de 1 relay para conseguir se conectar a rede Tor. Caso não, baixe a última versão que acompanha um pacote inicial com alguns servidores mais predominantes da rede.

Estabelecendo comunicação com a rede Tor.

Por momentos podem ocorrer que a lista dos relays e hops demore para ser carregada, mas em geral não leva mais que 15 minutos ou então procure baixar a versão mais atualizada.

O endereço na foto acima 127.0.0.1:9050, passa à ser o endereço de Proxy Socks que você o configura no navegador como à seguir:


Existe no site do desenvolvedor uma opção simples para uso e já configurada para uso, o Tor Browser.

Observação: Não existe apenas a rede Tor, também existem projetos que tem crescido à cada dia mas sem tanto alarde como por exemplo as rede i2p (https://geti2p.net/pt-br/)

Veja mais sobre o Tor em: http://torproject.org.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!