Mais Populares

19 de novembro de 2018

Era uma vez: Bitcoin.

Nesta semana de novembro de 2018, estamos vendo o Bitcoin, que por muito tempo se manteve na casa de US$ 6400 após uma fortíssima alta especulativa, cair para menos de US$ 4700.

A moeda já chegou atingir outros patamares, mas se manteve firme em um "suporte", que acabou de ser rompido para níveis de praticamente 1 ano atrás.

O que pode ter acontecido para a moeda cair tanto assim? Será que foi Bitcoin Cash? A razão por detrás de tudo isto, pode ser bem diferente.



Nestas semanas, houve o "hard fork" do Bitcoin Cash. Um "hard fork" é semelhante a uma atualização do software, do blockchain, da forma que as transações são tratadas pelos nós da rede, e pelos mineradores.

Quando você tem um software na sua máquina, e há uma nova atualização, basta você instalar e pronto, e passará a utilizar a versão mais atualizada. Porém, no mundo da mineração, não é tão simples assim, já que a adoção em atualizar os softwares depende de uma atualização em massa da rede, ao mesmo tempo, para que novos blocos possam continuar a serem processados.

Há "hard forks" de centenas de moedas todos os dias, assim como de Monero, que não fez nenhuma alteração de preço, nem mesmo na própria moeda, ou seja, um "hard fork" pode ser considerado apenas como lado de falha e lado do sucesso. Na falha, a moeda continua usando a rede antiga, e no sucesso, passa a utilizar melhorias, que em geral, podem fazer valorizar ainda mais as moedas, por ter uma tecnologia melhor, mais robusta, mais segura, entre outros.

Então uma atualização (hard fork) é benéfico em todos os sentidos, e não há motivos de um fork afetar outras moedas significativamente.

Porém, tivemos uma imensa divisão da equipe de Bitcoin Cash, onde era previsto um fork depois de 1 ano de seu lançamento, sempre visando em suas melhorias de forma contínua e progressiva, e acabou gerando mais 2 forks ao mesmo tempo: Bitcoin Cash ABC e o Bitcoin Cash SV (Satoshi Vision), além do Bitcoin Cash antigo (que em certos casos, se houverem alguns nós rodando sobre, a moeda acaba se mantendo ativa sem atualização).

Esta divisão não poderia ser tão fatal, quanto a menção de um dos desenvolvedores do Bitcoin Cash ABC em pedir para que mineradores de BTC deixem de minerar para ajudar a minerar a rede da nova moeda, dizendo que US$ 1000 em BTC não lhe daria medo.



Um dos responsáveis de Bitcoin Cash, que se diz o verdadeiro "Satoshi Nakamoto", pede para deixarem de minerar BTC, e que BTC a US$ 1000 não lhe assusta.

Então o Bitcoin que vinha em uma linha reta por muito tempo, começou a oscilar para baixo, e rompeu o chamado "suporte" no mercado financeiro, que é o valor mínimo nos últimos tempos do gráfico, e caindo recentemente mais que 15% (ficava oscilando no máximo 0,65% por dia nos últimos dias).

Sempre que ocorre baixa volatilidade, baixa procura por compra/venda, que é volume, uma determinada atenção a algum movimento por menor que seja, é crucial para que pessoas comecem a vender as moedas, e hoje, 19/11, houve um imenso volume nas moedas indexadas em dólar, como USDT (Tether), TrueUSD, e outras semelhantes (que possuem reservas em dólar em bancos nos EUA para a mesma quantia emitida em versão digital) e isto evidencia que as pessoas estão saindo de BTC e outras moedas para garantir o valor atual que possuem, com o receio de novas quedas.

Isto provocou uma reação em cadeia maior que o esperado, caindo inclusive com o valor do próprio BCH:

Exchange HitBTC mostrando queda de até 40% em Bitcoin SV.

O que pode acontecer com o Bitcoin? A realidade é que ninguém sabe, mas que estamos em um momento de grande colapso contra a expectativa de alta até o final deste ano, que acabou de ser rompida por uma enorme indecisão do futuro das cryptos, que vivem ainda de muita especulação.

Enquanto especulações derrubarem moedas desta forma, nunca teremos algo realmente útil para transação reais, perdendo seu valor de sua principal funcionalidade.

Outro item muito relevante, é que Bitcoin por mais da sua altíssima alta recente chegando a US$ 19 mil em fevereiro de 2018, e até seu valor de US$ 6500, a dificuldade da rede só aumentou, garantindo que a moeda tenha seu valor maior do que ela realmente custa, mas neste momento, tivemos uma queda de dificuldade na rede, evidenciando uma grande saída de mineradores da rede.


Esta foi a maior queda de mineradores de todos os tempos na rede de Bitcoin, e isto pode ter sido a principal causa da perda de suporte da moeda, e se romper a tendência de alta na dificuldade (quanto maior a dificuldade, mais mineradores acreditam na rede, na moeda, nos ganhos futuros), teremos quedas ainda muito mais significativas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!