Mais Populares

18 de fevereiro de 2017

Intel VS AMD, quem vence na história?

Por muito tempo, a briga entre processadores mais baratos ou mais rápidos, ou mais confiáveis, sempre esteve em pauta entre AMD e Intel. Hoje porém, a Intel conseguiu através dos processadores atuais, avançar e muito em questão de processamento e consumo elétrico, e, por assim dizer, emissão de calor.

Um processador Core 2 Duo ou Core 2 Quad, por exemplo, mesmo que tenha seus modelos top de linha que chegam a ultrapassar novos processadores da linha i3 e i5 e até alguns i7, até de 3ª geração, consomem muito mais energia do que as novas plataformas.

Mesmo que haja uma placa mãe com 2 Core 2 Quad Extreme por exemplo, até poderia chegar ao poder de processamento de um Core i7 de terceira ou quarta geração tranquilamente, mas o consumo elétrico seria maior.

Como assim um processador antigo pode ser tão rápido como os atuais?


Simples, a Intel não divulga mais a quantidade de transistores dentro de cada processador a partir da linha "i", para não revelar o real poder de processamento, mas alguns modelos da plataforma antiga, são tão rápidos quanto, e, como alguns sabem, não há gargalo de barramento na placa mãe, pois todos os controladores de memória, DMA, e outros recursos, estão presentes no chipset da placa mãe, e não no processador, por isto uma GTX em um computador com "processador antiquado" ainda consegue rodar bons jogos.

Vamos aos detalhes, você quer montar uma máquina, mas quer economizar muito dinheiro, mas é para jogar? E muitas pessoas falam que é melhor AMD, certo? De um lado, sim, principalmente porque a AMD também depende da placa mãe para executar recursos, e, também não tem este problema de barramento.

O que mais afeta em jogos, com certeza, é sua memória RAM (DDR3, dual-channel) e a versão do barramento PCIe que sua placa mãe suporta, em plataformas que não tem o controlador integrado ao processador (todos, exceto todos da linha "i").

Não faz sentido você ter uma GPU precisando de alguns dados e instruções da CPU apenas para questões de programação não otimizados pelos programadores, necessitar de uma interrupção direta a memória RAM, e esta também passar pela CPU.

Todo software executável em uma máquina, precisa de um espaço em memória RAM tradicional para ser executado, a área onde fica o código binário de execução, precisa ficar residente nesta memória, não fica na memória RAM da placa de vídeo. Esta, ficam informações de vídeo, não de programação, salvo claro, informações de processamento baseado em OpenCL ou Cuda; mas o programa em si, o "exe", precisa de memória RAM, e se houver DMA (Direct Memory Access), a entrega dos dados para a placa de vídeo, sem passar pela CPU evita gargalos, e aumenta o FPS (frames per second).

Sabemos que a partir do momento que a Intel integrou mais recursos (antes presentes na ponte norte do chipset da placa mãe) em seu próprio processador, garantiu que fabricantes de placa mãe fizessem placas mães com um custo mais baixo, e, conseguir fazer também placas mãe menores, para pequenos projetos embarcados, ainda tendo uma boa configuração de hardware em geral, em um hardware confiável.

A Intel sempre foi conhecida como uma empresa que produz com confiabilidade seus processadores, é difícil ver um processador desta empresa "queimado", isto realmente é muito difícil, pois são muitos os componentes internos que evitam que isto aconteça.

Certa vez, havia um data-center que operava com metade dos processadores Intel, e outra metade com processadores da AMD. Este data-center, pegou fogo, e a maioria dos processadores Intel, ao serem testados após o incêndio, por mais que o servidor estivesse totalmente retorcido, muitos deles estavam funcionando. Já da AMD, isto não foi bem assim, o primeiro a queimar, foi o processador.

Isto quem me contou, foi um empresário, falido, que terminou construindo uma empresa de curso de informática, que também deixou de existir em meados de 2014.

Mas enfim, de volta para o futuro, sabemos que, a AMD ficou por anos atrás da Intel, mas agora ela vem aparecendo novamente no mercado, já que os novos processadores da Intel de sexta geração, são tão caros (nem imagino os preços dos novos Kaby Lake de sétima geração anunciados), que todos se perguntam: "Vale realmente tudo isto?"

Como referência, sempre utilizo o site http://cpubenchmark.net/, nele é possível comparar o poder de processamento de inúmeros testes que são realizados por um software chamado PassMark, que é comumente utilizado para testar hardware, e o mesmo divulga características do computador para o site online, para mensuração global de um ranking compartilhado de processadores.

Vemos um detalhe bem importante aqui, a AMD com seu novo processador, passou a ser exibida junto de processadores Xeon, top de linha da Intel recentemente nesta lista.

Veja:


Perceba que o custo do processador para o seu poder de processamento é 10% do preço de um superior semelhante da Intel, ou seja, a AMD está trabalhando duro, mas está realmente fazendo um bom trabalho para ganhar mercado, e agora, com toda força.

Veja que já aparece na frente até mesmo de testes do novo i7-7820HQ, a sétima geração dos processadores da Intel.

Comparar preços com um processador para "servidor" e um processador para linha "desktop", claro que não é de bom agrado, mas, nesta mesma lista, mas bem abaixo, temos outro processador para referência, de sexta geração: Intel Core i7-6700 @ 3.40GHz, com pontuação de 10029, com valor de US$ 304.99. Ou seja, um processador um pouco mais fraco e quase 2x mais caro que o FX-9590 Eight Core.

Apesar de todos os processadores da AMD serem considerados mais fracos em poder de processamento há anos, não há do que dizer referente a sua APU, que traz uma boa placa de vídeo integrada a CPU capaz de rodar jogos que nem o mais recente processador Intel consegue fazer com sua placa de vídeo integrada.

Para jogar qualquer jogo com processador Intel, além de gastar mais com placa mãe (já que sempre mudam o socket a cada versão, caso queira trocar seu processador), pagar um valor alto pela CPU, também precisará de uma placa de vídeo.

De outro lado, os processadores da AMD sempre serão reconhecidos como "esquentadinhos", e sempre consomem bastante energia. Este site não mostra a performance elétrica dos equipamentos, apenas o poder de processamento das CPUs, mas no site da fabricante, a especificação técnica é bem gorda: 219 W de energia para alimentar a CPU.

No Brasil, esta mesma CPU (FX-9590) está com os preços bem elevados, no Kabum, hoje, 18/02/2017, o custo é de R$1.073,41 no pagamento somente com boleto com desconto, senão R$ 1.262,83.

Já a CPU Intel Core i7-6700, avaliada em 10029 pontos (contra 10280 da AMD), voltado para o mercado de desktops, está custando R$ 1399,90 com desconto e R$ 1646,94 sem desconto.

Vamos simular um computador montado com as duas plataformas:

Comparativo de Plataforma
ProcessadorAMD FX 9590Intel Core i7-6700
Octa Core
Black Edition6ª Geração
16MB Cache8MB cache
4.7 GHz3.40Ghz
AM3+LGA1151
219W65W
FD9590FHHKWOF---
R$1.073,00R$1.399,90
Placa MãeASRockGIGABYTE
ATX 970A-G/3.1mATX GA-H170M-D3H
AMD AM3+Intel LGA 1151
DDR3DDR3
Realtek ALC1150Realtek ALC1150
RAID, 0, 1, 5 e 10.RAID, 0, 1, 5 e 10.
R$359,90R$359,90
MemóriaKingston HyperX SavageKingston
16GB (2x8GB)2x 8GB
2400Mhz1600Mhz
DDR3 CL11DDR3L CL11
HX324C11SRK2/16KCP3L16ND8/8
Vermelha
R$879,90R$699,80
Total:R$2.312,80R$2.459,60

Como podemos ver, a diferença é de apenas R$ 146,80 economizados usando a plataforma AMD, considerando que o tipo de memória da velocidade máxima da placa mãe encontrado, contra a memória (único modelo disponível para DDR3L) para a Intel ser quase metade da velocidade.

Com R$ 146,80 economizados, terá mais poder de processamento, mas também gastará 4x mais energia elétrica para a plataforma.

Há também outros processadores da AMD que consomem 95W, fique atento pois são muitas placas mãe que oferecem socket AM3+ mas não entregam 220W suficientes para alimentar a CPU.

Também vale ressaltar que o valor economizado, pode ser nulo se comparado com um cooler de melhor qualidade para resfriar a CPU da AMD.

Os preços foram baseados no site da Kabum, dia 18/02/2017.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!