Mais Populares

16 de janeiro de 2016

O termo "Front-End" está errado, mas ainda o usamos

Por mais que o termo "Front-End" seja extremamente popular hoje em dia no que se refere aos desenvolvedores de HTML e JavaScript de um determinado site, o contexto da sua origem é bem diferente deste termo.

Em 1998, era comum todos os adeptos do Internet Explorer 4.01 que acompanhava a versão do Front-Page Express 2.0, ao lado do Netscape que também possuía seu editor de HTML (praticamente embutido), fazer algum tipo de página e publicar em algum serviço de hospedagem.


Acontece que era tão "fácil" fazer um site, que não precisava de nenhum conhecimento de HTML, claro, salvo alguns elementos onde poderia colocar scripts personalizados com código JavaScript ou até mesmo o extindo VBScript para front-side, mas a grande questão é que a facilidade, gerou um problema no nome, e muitos sites online feitos nestes softwares.

Um profissional que faz um site, deveria ser um "Front-Page Designer", ou também "Front-Page Developer", ou no máximo "Front-Side Developer", que seria o mais óbvio ao seu contraste "Server-Side Developer", que é o responsável na programação interna não vista na Web.

O termo "Front-End" surgiu pelos desenvolvedores de HTML e JavaScript que fazem o código de forma profissional, e que não aceitavam a comparação ao seu trabalho com o "Front-Page" existente na época, trazido pelo "Front-Page Express", e ao seu sucessor fracasso "Microsoft Front-Page 4.0".

Por isto, até hoje, temos o termo "Front-End" e, por sinal, não temos em geral o termo "Server-End", que soaria algo bem estranho.

Se você é um desenvolvedor de "Front-End", tudo bem, sabemos que não usa o Front-Page em seus projetos, mas não seria mais conveniente se referir a "Front-Side", já que trabalha no lado da frente de um site?

Pense na ideia. Até mais.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e curta Tutorial TI no facebook!